Diário da Mama 11 – A cura e a chegada aos 60

70121_Email0445

Esse é último Diário da mama que escrevo, porque alcancei a cura. Escrevo feliz, certa de que superei uma batalha, que afinal não foi tão difícil, e que depurei algumas das sombras que carregava na alma. A impressão é que elas se materializaram no câncer e com a cura do tumor, esvaíram-se também.

Toda doença talvez seja isso: acúmulos de mágoas, de emoções desencontradas, de excesso de luta, de estresse galvanizado… tudo isso desagua no corpo, se solidifica e acaba nos adoecendo. Não que devamos nos culpar por isso. Ao contrário, a doença pode ser catártica, curativa, regenerativa – se a encaramos de frente, se ouvimos sua voz, se olhamos para dentro. Mesmo se a morte seja o final do processo, também a morte pode ser cura e vida depurada. Morte não é fracasso, quando chegou a hora. É apenas um final harmonioso de quem viveu o que tinha que viver.

Mas não é esse meu caso, por enquanto. Ainda tenho vida aqui mesmo, pela frente, e muitos projetos a realizar. Fiz a cirurgia e não há mais nenhuma célula de câncer em mim – assim está atestado no laudo anatomopatológico. Quando li o resultado, invadiu-me imensa alegria, mesmo já sabendo que esse seria o final de todo esse processo, (apesar de provavelmente ter ainda de fazer radioterapia). Parece que atravessei uma etapa que me fortaleceu, que me conectou mais profundamente comigo, com Deus, com meus afetos, com as verdades essenciais da vida.

E esse sentimento de paz, de plenitude, de alcance, apresenta-se justo nesses dias, em que estou completando 60 anos de vida. 60 anos! Estou entrando na velhice!

Sagitariana, nascida dia 4 de dezembro, batizada de Dora Alice por meu pai, em dupla homenagem a Dorival Caymmi (Dora rainha do frevo e do maracatu… Doralice, eu bem que te disse…). Foi uma escolha certíssima. Adoro música, adoro Caymmi, adoro a Bahia.

Mas Incontri fui eu que escolhi, em homenagem à minha linhagem materna, meu bisavô André Incontri, minha avó Edera, minha mãe.

Chego aos 60, satisfeita com o que vivi até aqui, de consciência em paz. De nada me arrependo, de tudo aprendi, não tenho nostalgias, gosto sempre mais de hoje do que de ontem e não temo o amanhã. Entregar-se ao fluir da existência é o melhor aprendizado para não sermos excessivos no controle, iludidos com onipotência e irmos nos deixando surpreender pela vida que, sim, às vezes traz boas notícias e presentes divinos. E quando nos dá solavancos, apenas nos fortalece.

Enquanto descansava das quimioterapias, enquanto estou repousando ainda da cirurgia, refiz planos, idealizei livros e projetos, pensei os próximos 20 anos – tudo o que quero completar para deixar um legado útil e consistente. E depois, aí sim, virá a Senhora morte, libertadora, para me levar nas asas dos ventos para um além de refazimento e reencontros.

Já vivi pelo menos ¾ da vida. E daqui para frente, acho que não tropeço mais em detalhes, em dores, em dissabores. Guardarei a serenidade que já era minha e que se fez mais sólida.

Um viva à vida! Um obrigada e todas e todos (ainda não me soa português bom, o atual “todes”), pelas preces, pelas vibrações, pelo amor, pela torcida. E acima de tudo, gratidão a Deus, pai nosso e mãe nossa de cada dia!

Minha mama está inteira, pouco invadida, pequena cicatriz e sem nenhuma dor, nem tumor! Amém!

Esfalfa-nos a vida

Em luta renhida

Mas depois traz remanso

Aconchego e descanso…

Das sombras guardadas

Renova as jornadas

Das lágrimas frias

Refundem-se alegrias.

Tudo se transmuta

Transcende, se sublima

E a alma que se firma resoluta

Sem fuga da luta

Vai e carrega o fardo acima.

Invadem os mares

Revoltos, cinzentos.

Depois a manhã em altares,

ensolarados ventos…

Assim, a sábia vida,

Tessitura divina,

Rendilhando-nos a subida

Refinando-nos a sina

Ensinando que, embora,

Tanto esmague e nos doa

Tudo refulge em aurora

Tudo em nós aperfeiçoa,

Tudo em bem nos ressoa…

Publicidade

22 respostas para “Diário da Mama 11 – A cura e a chegada aos 60

  • AnaLucia

    Estou profundamente emocionada! Esse texto traz seu DNA espiritual! Quando lemos nos sentimos envolvidos por este amor potente, por essas palavras de amor e pelo futuro cheio de possibilidades… queremos voar contigo Dora querida! Dia 4/12 é você e dia 4/01 sou eu… 60 anos… O corpo apresenta sinais mais a alma inquieta insiste em apresentar-se como se tivéssemos 40.
    Beijos beijos
    Parabéns

  • Alberto Jorge Fernandes Junior

    Querida sobrinha, me emocionei. Deus te abençoe.

  • Cassandra Barros Correia de Moura

    Dora, belo e corajoso depoimento que reflete o desafio que é submeter-se a um tratamento agressivo e necessário. Tratamento este que pode ser alquímico e ter um efeito transformador.
    Você é uma pessoa preciosa. Muitas vezes, nossa voz. Estamos sempre aprendendo, daí a beleza de viver.
    Há a cura do corpo e a da alma. Há muitos mistérios. Que bom.
    Há um país belo e desigual a resgatar.
    Forte abraço!
    Viva a vida!
    Cassandra

  • ADILSON FERREIRA GOMES

    Querida Dora Incontri, feliz com a sua recuperação e obrigado pela lição de vida que vem nos dando durante todo o seu tratamento. Convivo, há mais de 20 anos, com outro tipo de cancer, na bexiga. E, em vários momentos da sua difícil e provacional vivência, identifiquei-me com os ensinamentos que nos passou com tanto sabedoria. A Doutrina Espírita só faz sentido nas realizações e não nas pregações, infelizmente tão presentes em nosso meio espírita. mais uma vez parabéns e obrigado por tudo.

  • Simone Botte

    Fico muito feliz!!!

  • Norma Reggiani

    Que bom ler este texto seu!! Fico profundamente feliz pela sua cura! E me faz muito bem ler suas reflexões sobre a vida, a chegada dos 60 anos, a serenidade e a paz. A idade nos ensina mesmo a não nos enroscarmos em detalhes que antes poderiam nos atormentar. Muito bom mesmo vê-la bem e forte, querida amiga!

  • Luiz Carlos Altieri

    Fico muito feliz com sua plena saúde. Parabéns por mais essa conquista entre tantas outras. Seu exemplo com a absoluta certeza nos faz pensar e nos animarmos com a possibilidade de sempre termos esperança, desde que façamos nossa parte, da cura de nossas aflições. Um beijo pra você Dora.

  • Monica F Mendes

    Lindo demais, me emocionei lendo. A admiração e o respeito é cada dia maior. Só não é maior que o carinho e amor que a cada dia cresce mais 😍❤️

  • Dulce

    Bela história de mama, de vida, de regozijo e de esperança num futuro.
    Faço parte da turma de estudos do Márcio, sobre Kardec, Livro dos Espíritos e, foi através do grupo que tive o prazer de receber seu relato.
    Não a conhecia mas, já me sinto uma amiga íntima.
    Um beijo grande e que venha uma pronta recuperação!

  • Aurea Lucia

    Dora que ótima notícia!
    Que Jesus nosso Mestre continue te abençoando com muita saúde e paz.
    Um forte abraço.🌻🥰😘

  • Mônica de Luca

    Que benção! Sua cura é nossa também! Lindas reflexões sobre estar viva e poder se melhorar a cada desafio.

  • Marines Carneiro de Almeida

    Que alegria, Dora! Acompanhei alguns dos seus diários e estou felicíssima pela sua cura! Que venha mais vida!

  • Neusa Maria

    Vivas a Vida! Obrigada por compartilhar tão precioso momento! Tudo é possível com a Graça de Deus 🙏 Grande abraço para vc, Dora!
    Luz, Paz, Harmonia com as Bençãos de Jesus Sempre!

  • Neide Ap. Fonseca

    Dora que emoção saber da sua cura fisica e tambem espiritual.
    Gratidão a Deus por termos você pronta para novos projetos.
    Deus te abençoe hoje e sempre.

  • Dalva

    Que mensagem e desfecho lindos, Dora! Só revela a generosidade de sua alma! Vida longa a você, a seus projetos! Feliz Vida, feliz aniversário, com muita saúde e sabedoria!

  • Tânia Barros

    Que alegria poder compartilhar sua luta e vitória contra o câncer. Seu exemplo vai ser uma inspiração para outras mulheres, para que elas possam enfrentar esse desafio tendo sua história como um apoio.
    Feliz aniversário antecipado (hoje é dia 28/11)!
    Feliz vida com muitas realizações e alegria!!!!

  • MARIA DE FATIMA SALUM MOREIRA

    Dora, por favor, nos presenteie com seus diários na forma de publicação em livro.
    Um grande abraço
    Fátima

  • Miranda de Villela

    Dora fiquei contente em saber da sua recuperação. Que DEUS continue nos abençoando. Desejo um feliz aniversário e que realize seus objetivos. Abraços fraterno.

  • André Willik Valenti

    Grande Dora! Parabéns pelos 60, parabéns por ter chegado aqui passando por todo esse processo e conseguindo tirar tantas coisas positivas. Imagino como deva ter sido difícil… Adorei que você está pensando nos projetos para os próximos 20 anos! Inspiração pra todos nós… E fico orgulhoso de ter o mesmo nome do seu bisavô! Beijo!

  • André Willik Valenti

    E, complementando… Remanso também é uma cidade da Bahia :)! https://www.remanso.ba.gov.br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: