Livros

Elis Regina dizia que não achava graça em outras coisas, como achava graça em cantar. Eu a parafraseio, pois não vejo tanta graça em outras coisas, como vejo graça em escrever. Embora também veja muita graça em dar aulas, cantar, cozinhar e estar com as crianças.
Aqui, vou fazer uma cronologia dos meus livros, não com resenhas formais, pois estas estão nos sites das editoras ou nos currículos convencionais. Abaixo, estão todos os meus livros (os que escrevi, traduzi e psicografei, não pus os que simplesmente editei ou de que participei com capítulos). Mas estão acompanhados de algumas impressões pessoais e algumas histórias sobre a escrita de cada um. Talvez, algumas dessas obras sejam desconhecidas, porque estão há muito tempo esgotadas.

_______________________________________________________

Chamas de Paz, 1982, poesia

Meu primeiro livro foi de poesias, tinha então 18 anos. Foi meu avô Chiquinho Beraldi, que financiou a edição. Estava tomada de entusiasmo em ser escritora (decisão tomada aos 13 anos de idade). Acho que o poema abaixo mostra um pouco o espírito do livrinho:

A poesia transborda de todo o meu ser,
Me envolve na emoção deste momento,
Quer gritar, se expandir,
Abarcar o infinito,
Dilatar-se por… páro.
Não vou encarcerá-la nas grades de um poema.
 
 
 
 
_______________________________________________________
 

Imortais da Poesia, 1983, poemas psicografados

Comecei a psicografar aos 11 anos de idade. Publiquei esse primeiro (e até agora único) livro de poesias psicografadas, quando tinha 19. Na época, foram Hélio Rossi e Wilson Garcia que me incentivaram e editaram o livro pelo Correio Fraterno do ABC. Passei a adolescência na companhia dos Espíritos poetas. Augusto dos Anjos, Manuel Bandeira, Auta de Souza, João de Deus, Florbela Espanca e muitos outros. Vou representá-los aqui num poema de Vinicius de Moraes, de que gosto muito:

Soneto da Morte
 Morte irmã, onde está tua negrura,
Ceifando almas, destruindo a vida,
Se deslumbras minha alma comovida
Com realidades da maior doçura?
 
Onde a frieza desta lage dura?
Onde o nada fatal da despedida?
Onde o último adeus da alma perdida,
Se ao invés de partir, cheguei à altura?
 
Se o nada existe no universo infindo,
Este é o cortejo das paixões atrozes
Dos homens, que entre dores, vão subindo…
 
E o tudo é este Além que em altas vozes
Exalto agora, em lágrimas sorrindo,
Inebriado, sem mais whisky em doses…
 
_______________________________________________________
 

A Educação da Nova Era, 1984, meu primeiro livro sobre Educação

Estava ainda cursando a Faculdade de Jornalismo, na Cásper Líbero, e fiz lá o lançamento desse primeiro pequeno ensaio sobre Educação. Tinha 21 anos. Por incrível que pareça, nas poucas páginas desse livro, delineei sem saber todo o roteiro posterior dos meus estudos e escritos sobre o tema. Foi também meu avô Chiquinho Beraldi que financiou a edição. Dá para imaginar que o livro foi datilografado e depois impresso com linotipos? Não havia computador! Mais tarde, já com a Editora Comenius, revisei, ampliei e relancei esse primeiro livrinho. Substancialmente o que escrevi na introdução ainda continuo pensando:

Educar é desenvolver, cultivar, fazer brotar, em uma palavra: elevar.
Educar é fazer crescer não unilateralmente, mas em toda a integridade física e espiritual.
Para que haja educação no verdadeiro sentido do termo, impõe-se-nos antes de mais nada duas premissas:
amor e auto-educação. Amar para educar e auto-educar-se para amar.
Ninguém pode aperfeiçoar, se não procura cultivar em si mesmo a obra da evolução.
 
_______________________________________________________
 

Estação Terra, Comunicação no Tempo e no Espaço, 1991, Editora Moderna

Um livro paradidático sobre a história da comunicação, um livro crítico para os adolescentes pensarem. Uma obra que durou anos no mercado e teve dezenas de reedições. Depois envelheceu e morreu – hoje teria de reescrevê-lo e incorprar computador, redes sociais… Foi a primeira vez que ganhei alguns trocados com um livro. Quando ele saiu, estava terminando o mestrado na USP. Mas ainda está atual a reflexão que fiz no início do livro:

Não pretendo apenas contar fatos e pronto. É preciso discutir o que acontece. Todos os dias, a gente vê imagens, escuta palavras, lê coisas escritas. Tudo isso vai entrando em nossa cabeça e nem percebemos. Mas será mesmo verdade tudo o que a televisão mostra, tudo o que o rádio conta e tudo o que está escrito nos jornais e nos livros? Aliás, quem está por trás da telinha, quem fala no rádio, e quem escreve o jornal? É preciso fazer essas perguntas. Senão a gente vai virando um engolidor de imagens e palavras – faladas e escritas – sem pensarmos no que é bom ou ruim.

_______________________________________________________  

Pestalozzi, Educação e Ética, 1996, Editora Scipione

Que maravilha foi descobrir Pestalozzi e pesquisar, estudar e escrever sobre ele! Um encontro (ou reencontro) inesquecível. Levantei todo material na Alemanha e na Suíça, pois não havia quase nada no Brasil. Mergulhei em sua biografia e bibliografia, traduzi textos, entrevistei professores internacionais. E virou minha dissertação de mestrado (defendida em 91). Mas o livro foi lançado numa data ainda mais memorável: nos 250 anos do nascimento de Pestalozzi (1996), participei com Doutor Tomás Novelino de um filme sobre o educador na Suíça. Depois fizemos o lançamento do meu livro, junto com o filme em São Paulo, no Museu da Imagem e do Som e na Nestlé, com o apoio do Consulado Suíço e a presença do Diretor e do Produtor do filme.

_______________________________________________________

A Educação segundo o Espiritismo, 1997, 2001, 2009

A Educação segundo o Espiritismo já teve até agora 8 edições e vendeu mais de 30 mil exemplares. É bastante para um livro de estudo de mais de 200 páginas, sem nenhum investimento de marketing. Escrevi a maior parte dele durante um ano em que moramos na Alemanha entre 1994 e 95. Um ano praticamente de reclusão, pois fomos tentar a vida lá e não conseguimos trabalho (meus pais, meu irmão e eu). Então, aproveitei o tempo para escrever uma obra com muita inspiração e meditação. Lançada pela Federação Espírita de São Paulo (Feesp), pela primeira vez em 97, depois a Editora Comenius a assumiu e até hoje é meu livro mais vendido. Acho que as definições que coloquei nesta obra foram maduras e ponderadas.

Educação é toda influência exercida por um Espírito sobre o outro, no sentido de despertar um processo de evolução. Essa influência leva o educando a promover autonomamente seu aprendizado moral e intelectual. Trata-se de um processo sem qualquer forma de coação, pois o educador apela para a vontade do educando e conquista-lhe a adesão voluntária para uma ação de aperfeiçoamento. Educar é pois elevar, estimular a busca da perfeição, despertar a consciência, facilitar o progresso integral do ser.
 Editora_Educação_capa_preview
Em 2012, foi lançada uma edição comemorativa de 15 anos da obra, totalmente rescrita. Nesses anos todos, o mundo mudou muito, eu mudei mais ainda e minha leitura de mundo sofreu impactos que se refletem nessa nova edição.
_______________________________________________________
 

Textos Pedagógicos, 1998 – Kardec Educador, 2005

Quando nos idos dos anos 80, estive na Biblioteca Nacional da França e me deparei com vários textos originais de Hippolyte-Léon-Denizard Rivail, a emoção foi intensa, mas vi também que esses escritos tinham uma atualidade incrível. Traduzi-os para o português (alguns deles) e quando lançamos a Editora Comenius, o primeiro livro a ser publicado foram os Textos Pedagógicos. Mais tarde, soube que outra pessoa havia feito um trabalho semelhante e traduzido alguns textos de Rivail para o esperanto e que estava procurando uma editora no Brasil, para traduzi-los em português, e lançá-los numa edição bilingue. Essa pessoa era Przemek, (Przemysław Grzybowski). Nasceu então uma grande amizade e muitas parcerias entre nós. Lançamos um novo livro, com textos que ele havia traduzido junto com outros que eu já tinha vertido para o português. E houve também uma versão só em esperanto. A abertura, em homenagem a Kardec, fiz em poesia:

 
ENCONTRO COM RIVAIL
Manuseio os séculos
E solto os gênios benévolos
Engarrafados nas letras.
E eis-te aqui.
Volita nas páginas
A tua serenidade.
Tua palavra certeira
Adianta-se no tempo
E nos alcança ainda,
Para traçar roteiros.
 
_______________________________________________________
 

Conforto Espírita, 1997, psicografado

Outro livro psicografado, este em prosa, por Espíritos Diversos. Foi editado pelo IDEBA (Bahia). Gosto dele até hoje e gostaria de reeditá-lo. A mim mesma me confortam as mensagens dadas por meu Guia, Emmanuel, Léon Denis, Dario, Herculano Pires e outros.

_______________________________________________________

Francisco, o pobre rico de Assis, 2001, infantil

Este livro foi alegria e frustração. Soberbamente ilustrado por Cláudia Scatamacchia, é um livro de que todos gostam, contando em poesia a história do meu querido Francisquinho. Mas era para ser o primeiro de uma série. Temos mais dez escritos (vários autores). Em alguns meses vai sair o segundo, Pestalozzi e a Escola num Castelo, dez anos depois! Se os outros demorarem mais dez anos cada, terminarei de publicá-los na próxima encarnação!

_______________________________________________________

Pedagogia Espírita, um projeto brasileiro e suas raízes, 2004

Esta é a minha tese de doutorado. Acho que consegui reunir neste trabalho um investimento de pesquisa, erudição e argumentação, que me valeu o título na USP, junto com uma dose de sentimento e paixão. Falei de todos os que mais admiro numa obra só: Sócrates, Platão, Comenius, Rousseau, Pestalozzi, Kardec e os brasileiros, Eurípedes, Herculano, Anália… Essa obra representa uma sistematização bastante profunda da Pedagogia Espírita, feita na Universidade, com financiamento do CNPq. É uma conquista que me deixa bastante satisfeita.

A Pedagogia Espírita tem algo da vastidão dos mares que se abrem ao infinito.
Tem sabor de cores brasileiras, pois por aqui ela nasceu, embalada por ventos antigos.
Tem a feminilidade da luz e a bravura libertária dos que descobrem novos mundos.
É o espírito em vôo de busca e ascensão.
 
_______________________________________________________
 

Todos os Jeitos de Crer, 2004, 2010

Essa coleção, pela Editora Ática, destinada aos alunos do 6º ao 9º ano foi escrita por mim e pelo meu grande parceiro e filho e irmão espiritual Ale (Alessandro Cesar Bigheto). Foi indicada ao prêmio Jabuti e tem sido adotada por várias escolas Brasil afora. O objetivo da série é reinserir a espiritualidade na Educação através do ensino inter-religioso, num proposta interdisciplinar e plural. Foi um trabalho feito com muito cuidado, muita pesquisa, passou por vários leitores críticos… E agora, na reedição, as revisões foram também meticulosas. Acho que é uma boa contribuição para as crianças e adolescentes!

_______________________________________________________

Para Entender Allan Kardec, 2004

2ª edição, 2014

Escrevi esse livrinho a pedido de meu amigo Alexandre Rocha, da Editora Lachâtre, para ser lançado por ocasião do bicentenário do nascimento de Kardec (1804-2004). Essa obra teve uma edição grande, pois foi distribuída em banca de jornal. Tentei recuperar a figura de Kardec no seu contexto do século XIX, mostrando sua importância histórica e sua originalidade É uma pequena, mas comprometida homenagem ao mestre, tão esquecido, desconhecido e mal compreendido, por aqueles que se dizem seus seguidores.

Conhecido apenas pela rama, pouco refletido e estudado por aqueles que se dizem seus adeptos, é no entanto tomado como fundamento, às vezes dogmático, do movimento espírita. Por uns criticado como superficial e inconsistente, por isso desabilitado a habitar o mundo acadêmico, como pensador respeitado. Por outros – que preferem a abundância pobre de livros de auto-ajuda e fracos romances do mercado editorial do momento – é visto como pouco acessível. Por certos adversários e mesmo por adeptos que o estudaram com um pouco mais de afinco, é declarado positivista – leia-se deslumbrado pela ciência, completamente inserido e condicionado pelo seu contexto histórico. Por outros críticos s outros adeptos é acusado de ter feito concessões ao catolicismo vigente, incluindo a visão cristã na doutrina espírita e adotando termos e expressões da Igreja. Para alguns, Kardec está superado; para muitos é o iniciador desconhecido da doutrina que professam. Quase todos ignoram sua faceta de educador; quase ninguém capta a sua grandeza, com precisão e bom senso, sem interpretações apressadas e sem fanatismo reducionista.

 _______________________________________________________
 

Vivências na Escola, 2005

Lançada pela Comenius, é uma coletânea das minhas experiências em sala de aula, ao longo de 15 anos, em escolas particulares e públicas. Muita gente reclama que as propostas que trabalho são muito boas na teoria, mas pouco aplicáveis na prática. Esse livro desmente este argumento, mostrando sim as dificuldades encontradas em vivências inovadoras, mas também o resultado positivo e mesmo maravilhoso com as crianças e adolescentes! Eu conto desde projetos realizados com crianças pequenas até alunos de ensino médio.

Escola livre, aberta
olhares em cor.
Canteiro de almas em flor,
adubadas pelo amor.
É a utopia que me alimenta
o que nestes relatos se tenta
por descaminhos alcançar.
Pois, como diz o  poeta, 
utopia é para isso mesmo,
para nos fazer caminhar…
____________________________________________________
 

Deus e deus, 2007

Esse é um livrinho que gostei muito de escrever, lançado pela Comenius. Aliás, muitas páginas foram digitadas em viagem, acima das nuvens e nos quartos de hotéis. Era uma maneira de me sentir plena, enquanto viajava só (detesto viajar sozinha). Não tem citações, notas, compromissos acadêmicos. É simplesmente uma reflexão livre, filosófica, poética sobre Deus. Quis também publicar algumas poesias místicas, que faço há muito tempo e nunca tinha tido oportunidade de tornar conhecidas. Como esta, abaixo:

QUANDO
 
Quando meus olhos se perdem das coisas
e andam ao vento,
cravo a mente no que não passa
e me contento.
 
Quando minhas mãos se despregam de mim,
repletas de coração,
não há mais corpos que me separem
e os homens são o que são.
 
Quando minha alma se aquieta
num mínimo verde ramo,
Deus farfalha entre as folhagens
e O amo.
 
E quando o meu pensamento
se embriaga de remotas estrelas,
transfiguro-me em azul
e sei que um dia hei de revê-las.
E no vento que passa e que fica
e no amor que me vivifica
e no verde que ao sol estala
e no azul que o cosmos exala
se espraia uma alma infinita…
No átomo, Deus se agita,
num átimo, Deus governa,
no íntimo, Deus palpita.
 
 _______________________________________________________
 

Filosofia, construindo o pensar, 2008, 2010

Alessandro Cesar Bigheto e eu cometemos a loucura de escrever um livro didático de filosofia, de mais de 400 páginas, em apenas 6 meses. Foi o que a Editora Escala Educacional nos deu. Era pegar ou largar. O livro ficou com suas lacunas; mesmo assim, considero o resultado positivo, principalmente pelo seu caráter interdisciplinar. Mas, pretendemos fazer uma revisão mais acurada, para amadurecer a obra.

 _______________________________________________________

A Arte de Morrer – visões plurais, 2008

Com meu querido amigo e companheiro de ideal, o médico Franklin Santana Santos, organizamos esse primeiro volume de uma série de Tanatologia, pela Editora Comenius. Foi indicado para o prêmio Jabuti. Teve um sabor muito especial, por reunir grandes nomes da área, por inaugurar no Brasil uma visão plural  e interdisciplinar sobre o tema. Mas a coisa que mais gosto nele é o poema Manifesto de Tânatos, que Fran e eu fizemos, onde estão estas duas estrofes:

Estou aqui hoje e sempre
Pois minha irmã é a vida
E a dançar em vossa roda
É ela quem me convida!
 
A vida não saberia
Gerar seres permanentes
Se eu não fizesse um trabalho:
O de enterrar as sementes!
 
_______________________________________________________
 

Jeitos de Crer, 2009

Jeitos de Crer, também pela Ática, continua a proposta do Todos os Jeitos de Crer, mas desta vez, para crianças menores (de 6 a 10). Alessandro e eu criamos personagens infantis, de diversas etnias, que estudam numa escola livre, como queríamos que todas as escolas fossem. Eles fazem viagens no tempo e no espaço, recebem visitas de personagens históricos, pesquisam, discutem, se emocionam e entrevistam personalidades reais. Junto, saiu um CD de música, gravado por mim, com músicas religiosas, regionais, internacionais, de grandes compositores (como Mozart e Beethoven) e algumas compostas por mim.

_______________________________________________________

 

Meditações, O Educador, Livrinho das Mães, 2009, psicografados

Meditações, ditado por Pestalozzi; O Educador, ditado por Comenius; Livrinho das Mães, ditado por Montessori, foram resultado de muitos passeios no lago de Bragança, durante os quais colhia os pensamentos desses Espíritos. Uma (con)vivência marcante, que proporcionou grande refrigério ao meu coração. São almas elevadas, que só ditam palavras belas e pensamentos nobres e continuam o trabalho que fizeram no mundo.

 _______________________________________________________
                                                                                         

Educação e Espiritualidade – Interfaces e Perspectivas, 2010

Organizei esse livro para I Congresso Internacional de Educação e Espiritualidade e considero-0 um grande marco, pois conta com preciosas colaborações internacionais, além de excelentes autores brasileiros. Um livro feito apenas em três meses (o que inclui os artigos, as traduções, a revisão, a diagramação e edição e, por fim, a impressão). Mais de 400 páginas feitas a muitas mãos, do Sri Lanka (Gananath Obeyesekere) à Austrália (Marian de Souza); do Canadá (Antonia Mills) à Bélgica (Daniel Donnet); dos EUA (Robert Cloninger, Jim Tucker, Laura Lippman) ao Brasil (não vou citar nenhum brasileiro, para não deixar ninguém de lado)… Discussões inéditas, colocadas de forma originalmente juntas: a questão da saúde e da espiritualidade, da educação e da espiritualidade, da reencarnação e educação. Não sei se por ser o mais recente, portanto o filho caçula, mas estou encantada de ter feito esse livro.

“quando a espiritualidade é autêntica, ela é amorosa, acolhedora, tolerante”
 
   
_______________________________________________________________
 
Conforto pequena

Conforto Espiritual, 2012

 Pela Editora Mente Aberta, do meu amigo Pedro Camilo, relançamos o antigo Conforto Espírita, agora transformado em Conforto Espiritual, com outras mensagens psicografadas no decorrer dos últimos anos. 2012.

__________________________________________________

Livros meus

Depois de muitos anos, consegui dar continuidade à série das Grandes Pessoas, começada lá atrás, no ano de 2001, com Francisco, o pobre rico de Assis. Primeiro, o Pestalozzi e a escola num castelo, lancei em parceria com a Fundação Pestalozzi de Franca e os outros estou fazendo desde 2013, com o apoio da Capemisa Social e do Lar Fabiano de Cristo.

_______________________________________________________

69-thickbox_default

Educação, Espiritualidade e Transformação Social, 2014, pela Editora Comenius

Como resultado do 5º Congresso Brasileiro de Pedagogia Espírita e 2º Internacional de Educação e Espiritualidade, saiu esse riquíssimo livro, em abril de 2014. Artigos com convidados brasileiros e internacionais.

_______________________________________________________

Depois de 34 anos de meu primeiro livro de poesia, fiz uma coletânea de poemas dos últimos tempos, e coloquei o nome de A Hora de Dora, em homenagem a Herculano Pires, cuja poesia que fez para mim, quando eu tinha 13 anos de idade, abre o livro. A arte de minha filha espiritual Lili Lungarezi moldou o livro.

A Hora de Dora, 2014


25 respostas para “Livros

  • PEDRO PAULO DIAS SOARES

    Parabéns pela iniciativa. Esse Blog facilitará a execução de muitos projetos. Uma vez vi um escritor budista alemão escrever que quando somos ricos espiritualmente produzimos muito interiormente e nosso frutos transbordam para a multidão que tenta desesperadamente pegá-los. É assim que te vejo. Todo meu esforço em vida será o de executar esses planos educativos tão bem delineados pelas suas idéias. Fica com Deus. Pedro, Goiânia.

  • Fernando de Oliveira Porto

    Dora, grande abraço! Mais uma bela iniciativa, espargir as sementes para todos aqueles de boa vontade que quiserem enriquecer o seu espírito de sabedoria. Não importa se algumas ideias estiverem a frente de seu tempo, porque o Pai é generoso e cuidará de sua germinação, crescimento e frutificação no tempo justo. Felicidades. Fernando Porto. Centro Espírita Irmão Augusto

  • Luiz Gabriel Salgado

    O amigo acima foi felicíssimo ao citar que as suas ideias estão a frente do seu tempo. Estão mesmo! E muito… Fico feliz por ter conhecido um pouco de seu trabalho e quero conhecer cada vez mais…

    Forte abraço!

  • patricia

    Dorinha. Sorte a nossa que você sempre gostou de escrever… Pode nos presentear com seu espírito lúcido, guerreiro (pela verdade), culto, por isso mesmo filtro sincero de almas tão doces quanto firmes como Comenius, Pestalozzi, Herculano, dentre tantos outros que usam de teu lapis. Sorte a nossa, digo eu, que possas projetar a Educação para além dos muros em que ela está encarcerada há séculos! Vamos transformar estes sonhos em realidade! Um novo tempo se inicia…esta a promessa dos maiores. Que educar seja o propósito de nossas vidas. Patricia Malite Imperato – Jundiaí-SP.

  • Andrea Lanças

    Estou aqui para confessar que tenho passado suas ideias e reflexões para várias pessoas em palestras que faço sobre pedagogia espírita . Sou educadora e a cada dia luto por uma educação mais humana e são muitos os obstáculos a começar pela minha auto-educação. Mas quando leio seus textos é como se uma chuva de esclarecimentos caíssem sobre mim, um misto de “eu já sabia “, com “é esse o caminho”, as pessoas que nos ouvem precisam dessas orientações e como professoras que assumimos ser temos como objetivo transmitir para mudar, evoluir…Obrigada por você ser o que é e pelo seu trabalho de amor e dedicação. Andrea Lanças

  • Maria do Socorro Ferraz Todesco

    Querida Dora! Conhecer e ler as matérias do seu blog, foi um verdadeiro deleite para o meu coração. Estou deveras emocionada, pois não conhecia sua obra literária e, não tinha idéia do quanto você tem contribuído para a educação integral do ser, com sua inteligência, dedicação, coerência e muito amor, através dos espíritos amigos. Só conheci e li “A Educação Segundo o Espiritismo”, um belíssimo livro que me foi presenteado por uma amiga, que eu emprestei e nunca mais vi, infelizmente. Eu sou aprendiz de poeta, desde a minha adolescência, pois amo poesia. As que escrevi até hoje, são inspiradas, sendo muito comum ao longo do tempo as pessoas dizerem: Essa parece de fulano… essa parece de sicrano, no entanto, não me vem nenhum nome na mente, embora eu goste demais de alguns nomes citados. Não sei se isso acontece por falta de mais diciplina da minha parte, mas continuo escrevendo, buscando melhorar minha concentração, minha ligação com o alto e o meu portugues. Amei as poesias postadas aqui, especialmente a “Manifesto de Tânatos” que não está completa. Gostaria de recebê-la inteira, se for possível. Parabéns, mais uma vez, e que Deus continue te abençoando mais e mais!
    Da amiga de sempre, sempre na sintonia,
    Maria do Socorro Ferraz Todesco

  • adriana

    olá. em que site posso comprar seus livros? estou lendo o livrinho das mães (de maria montessori) e estou adorando.

  • Regina Medeiros

    Dora, acompanho seu trabalho desde a publicação do Livro Educação Segundo o espiritismo. A cada obra lida um novo aprendizado. Quero saber como faço para adquirir a coleção t0d0s os jeitos de Crer, atualmente trabalho com a Educação Infantil. Goiania.Goias

  • GEAMA - Arte, Educação e Espiritismo

    Obrigado pela enorme contribuição que você vem nos oferecendo, o que facilita o nosso caminho de estudantes da Pedagogia Espírita. Que Deus e os bons espíritos continuem te inspirando. Billy – GEAMA – Rio de Janeiro, RJ.

  • joelma dutra mendes macedo

    Há quatorze anos atrás, na cidade de Passos, Minas Gerais, participei de um seminário espírita, orientado por você, cara Dora. Na ocasião, adquiri, o livro A Educação segundo o Espiritismo, ( que está autografado e com dedicatória), e minha vida seguiu. Graduei-me em Letras, sou professora de inglês, no estado da Bahia e no município de Salvador, e hoje, alguns minutos atrás, retomei o livro, que mais uma vez servirá de guia, para uma nova jornada que inicio nos caminhos da pesquisa. Muito obrigada.
    Joelma Dutra Mendes Macedo.

  • ElizabethJardim

    Bom dia, Dora, hoje procurando uma explicação p/esta tragédia em Santa Maria, encontrei este texto e fiquei contente de saber que tem pessoas como tu, não te conhecia, mas vou procurar ler o que escreves ,achei muito bom fortificou minha alma. Fui professora, e há 18 anos sou Especialista em Terapia de Florais, trabalho p/ fortificar a fé, a esperança e principalmente o Amor nas pessoas que me procuram, sou espírita. Muito obrigada ElizabethJardim

  • Ivete Neves Saab

    Querida Dora, è com muito prazer que acompanho os seus programas na rádio junto desses companheiros maravilhosos. Estou tendo a alegria de ver esse blog que nos mostra o valor da obra que ao longo dos anos e com muito carinho você nos oferece. Admiro demais o seu trabalho, tenho aprendido muito com êle embora, não tenha tanta cultura mas, procuro estar atenta e aproveitar todas as oportunidades que me são possíveis. Nós espiritas principalmente temos muito a agradecer à todos espiritos hora encarnados que nos ajudam tanto atravéz dos livros e de todos os esforços que fazem para nos fazer progredir na senda da evolução. “PARABÉNS”

  • Tania

    Obrigada por existir e dividir o conteúdo do seu lindo coração e mente…

  • Márcia Rahabani Elias

    Oi Dora, descobri voce porque li seu artigo sobre o incendio na boate de Santa Maria, ao preparar uma palestra sobre “desastres coletivos”. Gostei muito da sua abordagem libertária e muito amorosa. Sou espírita e frequento um centro em Santos, filiado à CEPA. Vou ler seus livros.
    Abraço
    Márcia Rahabani Elias

  • Karin Lúcia de Meira Albach

    Querida Dora:
    Conheço-a por vídeos, entrevistas e li alguns de seus livros.
    Dois deles eu os ganhei por meio de um querido amigo- irmão que também acompanha seu trabalho. Fiz um processo inverso: Li “Para entender Allan Kardec”, “Pestalozzi” e para uma exposição da Fluidoterapia em que fui convidada a realizar em uma simples mas queridíssima casa de atendimento espírita fundamentei-me em “A Educação segundo o espiritismo”. Sou pedagoga e espírita. Moro na cidade de Ponta Grossa, no Paraná. Tive a oportunidade de “ler” um livro da coleção “Jeitos de crer”,para auxiliar os evangelizadores dessa casa onde frequento que atende crianças não-espíritas. Deixo a minha gratidão pela oportunidade de conhecer suas obras, sua história. se morasse em Sp ADORARIA participar do Congresso em 2014!!! Quem sabe não será POSSÍVEL? Um beijo em sua alma,Karin Lúcia de Meira Albach.

  • marcia rodrigues da rocha

    Acabo de chegar da sua palestra na UFF dentro do projeto Pipas. Fiquei encantada com você e sua paixão pela pedagogia .Foi uma palestra linda, concisa, com conteúdo claro , objetivo. Saí de lá apaixonada pela pedagogia que você expôs, com seu livro embaixo do braço! Cheguei a me emocionar com seu entusiasmo e energia de luz ,parabéns !

  • Heitor Mendes

    Você é uma “Usina literária” ! Parabéns pelo empenho e profunda vontade de transformar nossa vida para melhor. Grande e forte abraço.

  • João Carlos

    Vim saber de você há pouco tempo, enquanto assistia ao documentário “Allan Kardec, o Educador”. Fiquei fascinado pela clareza de suas observações, além da sua narrativa, sobre essa personagem ímpar da educação e da filosofia espírita.
    Uma curiosidade: Não conheci, ainda o Przemek, embora já tenha ouvido falar dele em algumas oportunidades. Meu pai, que é esperantista, comentou com Przemek sobre seus filhos, que estavam na Polônia.
    Abraço fraternal.
    João Carlos.

  • Jairo Lima

    Como “conheci” a Dora Incontri? Pesquisando sobre a possível reencarnação de Allan Kardec ter sido o Chico Xavier. O texto me impressionou pela contundência e convicção, mas principalmente pelo estilo de escrever. O meu interesse recente pelo Espiritismo e a curiosidade em saber como isso pode determinar a visão de um educador, imediatamente me fez colocar as obras acima na minha lista de leitura.

    Em seu poema “Declaração de Fé”, no livro “Chamas de Paz”, apreciei especialmente o seguinte trecho:

    “Pois quero romper as grades em que me engaiolo

    Não mais sentir os pesos que me oprimem

    E alçar-me num voo liberto,

    Ter asas de pluma que acariciem

    Todos os corações”.

    Obrigado. Fiquem na Paz de Deus.

  • Marcelo

    Saudações, Dora! Qual é o livro que você lançou há muitos anos voltados à educação infantil? Lembro que é da época em que você participava de um quadro no programa Boa Nova na TV com um rapaz que não me recordo o nome, era muito bom. Na época vocês até criticaram um famoso escritor, o qual prefiro não citar o nome, por ter alguns pontos de vista distorcidos, o que concordei plenamente, pois eu também li tal livro sobre educação infantil e discordei de algumas recomendações escritas nele. Obrigado pela atenção!

    • Dora Incontri

      Oi Marcelo, não sei a que livro você está se referindo. Já escrevi tantos! Entre em nosso site http://www.editoracomenius.com.br e lá você talvez identifique! Em tempo, o rapaz é o Alessandro Cesar Bigheto! Abraço

      • Marcelo

        Imensamente grato pela atenção, Dora! Não localizei o livro naqueles listados no site. Lembro bem que nesta obra você abordava o assunto como educar bem os filhos. Que bom saber o nome do rapaz que participava do programa junto de você, eu os acompanhava sempre com muita atenção.

  • Clara Maria Nogueira Linhares

    As palavras são pobres pra expressar o sentimento de agora!! Estou como a criança que abre um baú,que fica guardado na casa ,e que um dia ela finalmente pode abrir ;e acessar o mundo mágico,existente ali…

  • Vanderlei Alves Hora

    Assisti a sua palestra ontem 01/10/16 na Casa Irmã Marisa em Osasco, participo de uma Casa se Caridade ( umbanda ) próximo ao local da palestra é simplesmente achei sua palestra muito boa e assuntos atualizadíssimos. Obrigado por ratificar minhas convicções referente a Alan Kardec e ao espiritismo, com suas verdades, charlatanismo e mistificações. PARABÉNS !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: