Arquivo do mês: dezembro 2011

Poema do menino Jesus

O tecido de noite natalina
É um tecido de estrelas diferentes,
Cobriu o berço da criança divina,
Que veio ao coração de todas as gentes!
 
Criança já sempre anuncia
Novidade, beleza e clarão…
Quanto mais o menino que irradia
O amor que desfaz a escuridão…
 
Menino que menino já sabia
A que vinha, nessa terra de torpezas
E sem julgar, distribui suas belezas,
Semeando imensidões à luz do dia!
 
O menino se fez homem, peregrino
Descalço, à beira do caminho
E acolhe o ser humano ainda tão menino
E de cada coração tira um espinho…
 
Que amor desmedido carrega por nós,
Que se dá, sem medir nem mesmo o sangue?
Que luz sem fim palpita em sua voz
Que ainda nos alcança a alma exangue?
 
Menino-homem, menino mestre,
Doce anjo que se fez terrestre,
olha ainda por nós, tua humanidade,
olha de onde nos esperas, nesta azul eternidade!……
Anúncios