Diário da mama 2 – É câncer!

 

captura-de-ecra-2019-03-12-a-s-12-cke

A notícia veio por uma pessoa muito querida, alguém que conheço desde criança e está se formando em medicina: Vitor Dal Poggetto. Eu havia dado o login e senha para ele ver os primeiros exames e ele, por conta própria, preocupado, entrou e viu primeiro que o resultado da biópsia já estava lá. Ligou para mim e contou-me com muito amor e delicadeza. Mas a notícia é dura. Cai com uma pedra no estômago. Eu, que sou tão articulada, fiquei sem fala.

Não prolonguei a conversa. Precisei contar para outras pessoas, precisei chorar, precisei orar.

A gente sente como se o tempo tivesse parado, não sabemos o que pensar e o que sentir.

Não, em nenhum momento pensei na morte (apesar do poema sobre morte no primeiro episódio dessa série da mama), porque sei que câncer de mama tem cura, está no começo e não pretendo morrer tão já.

Mas mil ideias perpassam a mente e atormentam o coração. O sofrimento em vista, a possível perda da mama (coisa que sempre me assombrou), o trabalho, os recursos, as reponsabilidades.

Depois de ser acolhida e confortada por alguns mais amados, que garantiram presença, cuidado, acompanhamento, prece e todo o amor do mundo, senti-me melhor.

E quando escrevo isso, ainda no mesmo dia da notícia, estou serena. Respiro fundo, concentro-me, elevo-me e sei que estou amparada, sei que tenho recursos psíquicos e espirituais para enfrentar toda dor, sei que tenho rede de apoio para atravessar o processo, seja ele qual for – do qual ainda não sei os passos, porque só conversei com o médico por telefone e ainda faltam alguns exames.

E o que pensar até agora desse evento inesperado e incômodo? Por que, para que, como me apareceu isso de repente, contrariando todas as expectativas de não ter justamente o câncer de mama? Preciso encontrar todos os sentidos, preciso procurar todas as aprendizagens.

Entre as primeiras impressões está o fato de nesses poucos dias ter recebido inúmeros testemunhos de casos de outras mulheres que já tiveram o mesmo câncer. Sensação de sororidade, sabendo que estou sendo apoiada por irmãs que já experimentaram ouvir essa má notícia e atravessar a jornada da cura. Sensação de pertencimento igualitário e fraterno.

Um dos motivos principais que não queria nada na mama é porque para mim é o maior símbolo do feminino, um lugar sagrado do corpo, impensável extirpá-lo. E ouvi de algumas mulheres: você vai suportar a dor, porque nós mulheres temos um limiar de dor mais alto. Então o sagrado da mulher está além do corpo: está na resiliência, na resistência, na alma feminina.

A outra impressão é o quanto de transbordamento de amor estou percebendo à minha volta e isso abastece o coração e asserena a aflição.

Então vou. Estou preparada (será?) para peregrinar pela via sacra, com estoicismo, com espiritualidade e com tantos amores.

E… sem jamais deixar a poesia.

 

Nessa vida

Não dei de mamar

Mas nunca deixei de amar

E oferecer o colo

Aos que estavam no mesmo solo

Do meu amplo lar.

 

E agora vai sangrar-me o seio

E vem-me o receio

De quebrar-me ao meio

O sangue guerreiro.

 

Mas não, logo poeto e me levanto

Seco depressa meu pranto.

Porque há tanto acalanto

De todo canto…

Logo me domino,

Pois não há espaço

Para titubeio.

Para o meu seio

Só há regaço

Humano e divino.


16 respostas para “Diário da mama 2 – É câncer!

  • Luziete Maria da Silva Dal Poggetto

    Querida Dora sua poesia se refina na.experiencia da vida. Como sempre linda ❤️ poesia e declaração de enfrentamento para a vida!

  • Roseli Marques Shigematsu

    Dora,
    Somos feitas de esperança. Esperava um resultado negativo, ele não veio, me ergo e espero novamente, desta feita, que tua força guerreira juntamente com a de todas as mulheres que te amam, se juntem num imenso círculo de luz, plasmando a cura e a resistência à invasão de qualquer sentimento de derrota. Estamos juntas e mais próximas do que nunca, pois a dor de uma é de todas nós mulheres, força inquebrantável da Natureza.Que meu amor e carinho chegue até você em forma de colo, aconchego e do que mais precisar. Beijos no coração.

  • Ana Lucia Caetano

    Dora minha amiga querida, ontem na Reunião Mediúnica pedimos que os amigos espirituais conservem sua coragem. E naquele exato momento me veio a figura do Albatroz que inicia seu voo em longa distância. Quando sai de um ponto da Margem e abre suas enormes asas sabe que terá uma travessia de dias sem enxergar terra. Mas voa, confia no instinto e chega no seu objetivo.começa um novo grande voo( nada poético)mas de grande significado.
    Depois dessa travessia quem poderá ” segurar” Dora Incontri”.
    Estaremos durante o percurso como pequenos ” barcos” de amigos para descanso, trocas e abraços.
    Ana caetano

  • Carla Pavão

    Minha amiga querida e amada. Caminhemos juntas!

  • Socorro Eufrásio

    Estamos com vc minha irmã amiga. Receba as nossas vibrações de amor e cura. 🙏🙏🙏😍😍😍😘

  • adrianajaegersantos

    Querida Dora, me solidarizo com vc neste momento em que tb atravesso os desafios de minha alma e te desejo força, sabedoria e tranquilidade. Tudo esta bem, você tem apoio, nunca estara sozinha (e sabe disso). Continue com seu sol brilhando e te envolvendo, trazendo a cura. Enfrente com a resolução do bom animo e da compreensão que ja possuis esse novo desafio e o que ele tem a lhe ensinar, certa de que durará só o tempo necessário que for preciso. Tudo esta certo. Tudo vai dar certo.
    Beijo no coração de quem muito te admira e lhe é grata por toda ajuda que me tens dado!

  • klyciafontenele2021

    E todo o meu carinho que me move a orar por vc, e escrever estas palavras. Bj

  • Mary Ângela Amorim

    Querida Dora,
    Neste momento eu te abraço com as minhas energias da solidariedade humana. Não sei como você está se sentindo, mas sei como eu me sentiria se tivesse este diagnóstico. Então, vou te dizer apenas que você estará diariamente, desde agora, presente nas minhas orações.

  • Cesar s dos Reis

    Dora você é demais! Tive dois cânceres. Também fiquei aturdido. Você arranca pedaço e se despedaça intimamente. A quimioterapia deixa sequelas. Mas cura. E isso é bom. A feminilidade está na alma, assim como a masculinidade. Você vai sair dessa mais feminina do que nunca. Mais poeta do nunca.

  • ELIAS INÁCIO DE MORAES ELIAS

    Nosso abraço de solidariedade, Dora. Estamos com corações e mentes ligados aos seus.

  • salomojacobbenchaya

    Estamos contigo, amiga. Vai firme! Tudo vai dar certo!

  • Andrea Chagas Caetano

    Força! Vc vai vencer, como minha mãe e irmã venceram.

  • Luiz Carlos Altieri

    Boa noite Sra. Dora.
    Não a conheço pessoalmente, mas minha admiração é muito grande por você. Fiquei muito triste com essa nova notícia. Penso, porque pessoas tão dignas, tão importantes para humanidade precisam passar por esses desafios. Estarei sempre orando por você. Que muita luz e muita paz possam envolver seus dias.

  • Aurea Lucia

    Querida Dora sinta se abraçada, que o Mestre Jesus te fortaleça e ilumine os seus caminhos.

  • Naide Alves

    Força e muita serenidade 🌷

  • Enecila

    Quando li no seu insta a referência sobre esse diário fiquei muitíssimo interessada em lê-lo. Não te conheço pessoalmente mas, acompanho muitas das suas leves, especialmente “O Espírito da Coisa”. Desejo-lhe muita força! Obrigada por compartilhar sua humanidade conosco.

Deixe uma resposta para adrianajaegersantos Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: