Diferença entre Educação e Autoajuda

“Como para toda a humanidade, o mundo é uma escola, desde o começo até o final dos tempos, assim para cada ser humano individualmente a vida inteira é uma escola, desde o berço até o túmulo. Não é suficiente dizer com Sêneca: para aprender nunca é tarde, devemos muito mais dizer: cada idade está destinada ao aprendizado, e nenhum outro sentido tem a vida humana e todo o seu esforço. Sim, nem mesmo a morte coloca um limite à vida e ao mundo. Qualquer um que nasceu como ser humano, deverá passar por tudo em direção à eternidade, como para uma academia celeste. Tudo o que se passa antes é assim apenas um caminho, uma preparação, uma oficina – uma escola inferior.” Jan Amos Comenius (1592-1670)

Uma querida amiga Carmen Correa, de Caxias do Sul, me pediu que escrevesse algo sobre a diferença entre Educação e autoajuda. Tenho algo a dizer sobre isso, mas espero que aqueles que escrevem autoajuda, incluindo amigos meus, não se sintam ofendidos com o que vou falar. Não é nada pessoal, mas não posso deixar de manifestar o que penso a respeito.

Começo por dizer que a Educação é tão antiga quanto a humanidade. A autoajuda nasceu no mundo contemporâneo, no sistema capitalista.

A Educação é um processo permanente, uma autoconstrução engajada, um despertar da alma para a evolução. A autoajuda é um alívio instantâneo e passageiro, uma brisa, não deixa marcas e nem engaja o indivíduo num esforço comprometido.

A Educação é deflagrada por influências de grandes mestres, de pais e mães, de educadores, que tocam a alma, transformam a vida, conferem sentido à existência. A autoajuda é vendida por escritores ralos, que estão interessados em exibir frases bonitas e bem arranjadas e por editores que querem ganhar dinheiro.

A Educação precisa estar embasada em profundo conhecimento, científico e filosófico, do ser humano: de seus aspectos biológicos, psicológicos, sociais, espirituais… A autoajuda não tem raízes teóricas, não tem fundamentos filosóficos e muito menos preocupação com rigor científico.

A Educação propõe mudanças e atitudes radicais no indivíduo e na sociedade; não é fácil educar e educar-se. A autoajuda está mais interessada em agradar os leitores do que provocar autocrítica e crítica social.

A Educação se faz sempre na relação entre os seres humanos, relação autêntica, afetiva, que pode ser despertada por livros e ideias, mas só se dá no diálogo entre dois ou mais indivíduos. A autoajuda promete melhorias individualistas, felicidade fácil, panaceias inócuas.

A Educação faz com que as pessoas se sintam responsáveis pelo outro, responsáveis pela sociedade, responsáveis pelo planeta. A autoajuda atende aos desejos de sucesso financeiro, de prazer sexual, de autocura ilusória – enfim, tudo o que o egoísmo quer, sem muito esforço e responsabilidade.

A Educação não dá receitas, propõe princípios; não lida com o sucesso a curto prazo, mas com a realização integral para a eternidade; não se compra em supermercado ou banca de jornal… A autoajuda, ao invés, é mercadoria em toda parte, está sempre ditando regrinhas tolas para uma realização pessoal rala, sem consistência.

Enfim, Educação é o nosso propósito existencial – fomos lançados no universo para nos fazermos a nós mesmos, através de múltiplas vidas e atingirmos a plenitude de virtude, ciência e capacidade criadora. A Educação é divina e é a coisa mais importante para os indivíduos, para a sociedade, para a humanidade.

E a autoajuda é um movimento editorial comercial, cujo interesse maior é distrair as mentes, agradar ao ego, sussurrar frases feitas e ganhar rios de dinheiro à custa de pessoas… – que não receberam uma boa Educação!

Anúncios

15 respostas para “Diferença entre Educação e Autoajuda

  • Regina Aparecida Fernandes

    Sou apreciadora de todos os escritos da Dora e no momento procuro a indicação de um escola onde eu possa estudar psicopedagogia espírita.
    Aguardo orientações.
    Grata,
    Regina Fernandes

  • Marcelo Cavalcante

    Bom dia Dora,

    Reverencio os seus escritos, pois neles é notório as essências e luzes que te envolvem!
    Que você continue sendo instrumento dos Céus e da educação em nossas vidas!
    Que Deus continue abençoando e iluminando seus caminhos e mais uma vez, parabéns pelo belíssimo e enriquecedor texto!
    Um grande abraço!

  • Renato Andrioli

    Esse texto foi demais! (no bom sentido é claro).

    Abre uma boa reflexão e não deixa que desavisadamente nos enveredemos pelos caminhos do autoajuda, que como o próprio o nome diz, faz cada um olhar por si e buscar uma pseudo felicidade embasada nos valores efêmeros do consumismo e das coisas líquidas.

    E ainda ressalta a educação como propósito e finalidade da existência. Que faz com que nos unamos para crescer juntos, busca o desenvolvimento individual, mas que não ocorre sem que haja aprendizado e crescimento mútuos. Pela educação eu vou, mas não vou só. Não é possível. É esse amor pedagógico que faz com que não me baste que somente eu veja sol fora da caverna, preciso trazer comigo aqueles que eu amo e que compartilham/compartilharam das mesmas circunstâncias que as minhas.

  • Arlete Ribeiro Meusel

    Amei o texto, penso que a auto ajuda é como ir ao supermercado e comprar um bolo pronto, feito com aquela receita básica.
    Educação, na minha opinião é quando nós, através do conhecer e experienciar, elaboramos o nosso próprio bolo; misturando os ingredientes, colocando sempre uma pitada da nossa capacidade de criar.
    Já dizia uma frase oriental: “Procure não seguir o mestre, procure o que ele procurava”. Grande abraço e obrigada pelo texto maravilhoso.

  • Edson Nogueira

    Muito bom o texto. Parabéns Mestra.

  • Carmen Maria Corrêa

    Querida Dora, muito obrigado por ter respondido a minha pergunta. Com isso pude acessar a tua página, e agora vou estar ligada com esta página.
    Muito obrigada
    Carmen.

  • Maria de Sousa Ribeiro

    Querida Dora. Saudades…
    Um texto claro, simples e transparente como este só poderia vir de alguém cujo único compromisso é a educação. Muito bom!

  • Zilda Santiago Maciel

    Sensacional!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Zilda Santiago Maciel

    Posso postar em meu blog citando a fonte evidentemente?

  • marcelino Peres

    Prezada Dora, achei seu comentário muito oportuno e fazendo um paralelo com as mensagens de diversos livros espiritas que são editados, em minha ultima pesquisa junto a uma grande distribuidora de livros espiritas, 30 % das vendas é de romances ditos espiritas, não tenho nada contra romances, mas esse genero de escrita pouco pode acrescentar em termos de uma educação espirita que irá nos fornecer conhecimentos e nos possibilitará viver dentro de uma etica e de uma moral mais evoluida. Sem contar os livros catalogados também como auto ajuda. Não compreendo como estamos desviando da meta inicial do movimento espirita que tem como principio o processo de pesquisa, estudo aprofundado e de acompanhar a evolução da ciencia. Onde está a pesquisa espirita que poderia auxiliar no processo educacional daqueles que verdadeiramente se interessam em adquirir um conhecimento verdadeiro para poder auxiliar em suas mudanças interiores, em sua auto pesquisa consciencial, para identificar pontos que necessitam ser revistos ou melhorados. Infelizmente o que vejo hoje são Casas Espiritas se assemelhando a templos religiosos onde nada se questiona, nada se estuda profundamente, onde a consolação se tornou a tabua de salvação de todos, onde as pessoas não são estimuladas a pensarem por si proprios mas a obedecer o “mentor” da Casa, na maioria das vezes espiritos manipuladores, a criar a falsa sensação que fazendo conçolação se estará em condições de ao desencarnar ir para um plano mais evoluido. Sinceramente vejo com muita preocupação a direção que o movimento espirita está tomando. Abraços Marcelino Peres – Piracicaba/ SP

  • Maria do Socorro Ferraz Todesco

    Simplesmente, concordo! Dora! Ouço seu programa na Rádio Boa Nova – 1080 AM – Sorocaba, e tenho aprendido muito com você e sua equipe. Muito obrigada, amiga! Um abraço para o Alessandro… Beijos no coração!

  • magdasimi

    Texto de muita relevância, parabéns!

  • Paulo Cesar

    Muito agradecido. 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: